Bravacinas | Febre amarela em 2019
A Bravacinas é clínica de vacinação localizada em Itajaí - Santa Catarina. Realizamos vacinação empresarial e à domicílio.
Bravacinas - Clínica de vacinação - Itajaí - SC
18115
single,single-post,postid-18115,single-format-standard,ajax_updown_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-6.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive

Febre amarela em 2019

febre amarela - 2019

06 fev Febre amarela em 2019

Gradativamente a febre amarela vem se expandindo no Brasil. A doença vem avançando pelas matas do litoral brasileiro, tendo sido confirmado casos humanos em 2019 (Cananéia-litoral sul de SP) e na última semana de janeiro em Antonina (litoral PR). No total são 13 casos registrados até agora, 12 no estado de São Paulo. A doença é grave, com potencial elevado de causar óbitos. Existe uma vacina eficaz, no entanto, segundo dados do Ministério da Saúde, menos de 60% da população está vacinada. A circulação do vírus amarílico é maior nos períodos de janeiro a junho de cada ano.

Perguntas frequentes sobre o vírus e a vacina da Febre Amarela

Ainda existem muitas dúvidas a respeito do vírus, por isso, separamos as mais comuns sobre o tema e as respondemos. Confira.

  1. Quem deve tomar a vacina?

A vacina contra a febre amarela é indicada para todo brasileiro que habita no território nacional e que tenha entre 9 meses e 60 anos, especialmente os que moram em regiões de risco, ou aqueles que moram em áreas urbanas e vão viajar para regiões de risco.

  1. Quem não deve se vacinar contra febre amarela?

Existem alguns casos onde não é recomendado fazer uso da vacina.

A. Imunossupressão: Esta é principal contraindicação. Isso significa que as pessoas que por alguma razão estejam com o sistema imunológico comprometido por quaisquer doenças ativas que cursem com imunossupressão e/ou pelo uso de quaisquer medicamentos que levem à imunodepressão – como quimioterápicos ou corticoides em altas doses – não devem receber a vacina. Também não podem receber a vacina pessoas com doenças do timo e miastenia gravis.

B. Gestantes: APENAS as gestantes que moram em área de extremo risco, devem tomar a vacina sob orientação médica. Gestantes que viajam para estas áreas devem ter a sua viagem adiada.

C. Alergia Grave ao OVO: Pessoas que tem alergia como anafilaxia a ovo não devem receber a vacina.

D. Bebês com menos de 6 meses de idade e mães que amamentam bebês menores de 6 meses. No caso da indicação da vacinação estas mães devem ficar pelo menos 10 dias sem amamentar e o leite deve ser desprezado. É uma situação para ser avaliada conjuntamente com o médico.

  1. Quais as reações causadas pela vacina contra febre amarela?

Em geral, as reações mais comuns e que ocorrem até 10% dos pacientes são dores de cabeça e reações no local de aplicação como dor, vermelhidão, hematomas, e inchaços; e menos comuns são febre, cansaço náuseas, diarreia, dores musculares e vômitos.

As reações graves podem ser a inflamação no sistema nervoso central (encefalite, ou mielite, Guillain Barre) e a doença viscerotrópica (hepatite, hemorragias, choque). Estes eventos são extremamente raros mas foram mais comuns em menores de 6 meses, maiores de 60 anos e com pessoas que tiveram alguma doença que altera o nosso sistema imune.

É muito importante que pessoas que vivem ou viajam para áreas de recomendação de vacinação e apresentem alguma contraindicação, sejam aconselhadas por um profissional capacitado para não estabelecermos falsas contraindicações colocando em risco uma pessoa de adquirir febre amarela não recomendando uma vacina que poderia ser administrada ou expondo-a a um risco de evento adverso.

  1. Quais os principais sintomas da febre amarela?

Os sintomas iniciais não são muito específicos, podendo variar entre febre, cansaço, mal-estar e dores de cabeça e musculares. Caracteriza-se por episódios de febre elevada, náuseas, queda no ritmo cardíaco, fadiga e vômito com sangue. A pessoa pode recuperar-se nesta fase ou evoluir com sintomas mais graves caracterizados por hemorragias, icterícia e sinais de insuficiência renal e hepática podendo evoluir para a morte.

  1. Se fui diagnosticado com o vírus, qual o tratamento?

Não existe atualmente um tratamento específico para a Febre Amarela. O paciente deve ser internado no hospital para controle dos sintomas, hidratação e tratamento suporte das complicações.

Mais alguma dúvida? Entre em contato conosco.