fbpx
Bravacinas. Herpes-zóster

Herpes-zóster: Casos aumentaram 35% na pandemia

O convívio com a Covid-19 fez a herpes-zóster avançar no Brasil.

Um estudo, publicado em fevereiro/2021 na International Journal of Infectious Diseases, aponta que a herpes-zóster aumentou em cerca de 35% [dados do SUS] durante a pandemia, já que a população ficou mais sensível. Esse crescimento foi percebido em todas as regiões do país.

Popularmente conhecida como ‘cobreiro’, é uma doença muito dolorosa, potencialmente constrangedora e incômoda, causada pelo mesmo vírus da catapora (o Varicela-zoster). Ele pode ressurgir na vida adulta, se manifestando com pequenas bolhas na pele (principalmente no tronco, face e pescoço, mas também capaz de atingir órgãos importantes, como os olhos).

Nos casos mais graves, pode provocar cegueira e surdez.

A desregulação do sistema imune associada ao estresse físico e mental pode ser um fator de reativação do vírus.

A melhor forma de se prevenir contra a herpes-zóster é a vacina!

Qualquer pessoa pode ter a doença, mas ela acontece devido ao declínio da imunidade, o que é mais comum com o avanço da idade ou em situações de estresse. Por isso, a vacina é muito recomendada para pessoas com 50 anos ou mais. Ela não está disponível no SUS, mas pode ser encontrada nas clínicas privadas, como a Bravacinas.

Essa vacina é indicada mesmo para quem que já teve a doença ou catapora. Nesse caso, deve-se aguardar um ano entre o quadro agudo e a aplicação. Embora não seja comum, é possível ter herpes-zóster mais de uma vez.

Bravacine-se

Você pode agendar sua vacinação por telefone, WhatsApp ou 100% online. A Bravacinas também oferece serviço de vacinação domiciliar, no conforto da sua casa, com todos os protocolos de segurança. O processo de agendamento é o mesmo.

Prefere vir até a clínica de vacinação? Anote nossos endereços:

  • Bravacinas Balneário Camboriú – Av. Martin Luther, 350 (próximo ao posto de gasolina do Bob’s);
  • Bravacinas Itajaí – Rua Dr. José Bonifácio Malburg, 470.

Post anterior
28 de maio: A saúde da mulher em pauta
Próximo post
País registra queda na cobertura de 9 vacinas; especialista acredita que brasileiros esqueceram da importância das imunizações

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu