vacina pneumonia

Pneumonia tem vacina: Dicas e cuidados com a pneumonia

Blog

A pneumonia é uma doença que causa inflamação do alvéolo, a parte mais distal da via respiratória que faz as trocas de gases do ar para o sangue e vice-versa. É uma doença de início súbito caracterizada por febre, tremores e tosse. Em crianças muito pequenas ou idosos sintomas como desidratação e mudança do estado geral podem ser a forma de apresentação clínica da pneumonia.

As pneumonias exigem avaliação médica imediata pois é uma doença potencialmente letal. Alguns casos de pneumonia poderão ser tratados em casa e em outros haverá necessidade de internação hospitalar. O agente causador de metade das pneumonias é o pneumococo, uma bactéria que está presente na árvore respiratória em pessoas saudáveis. É uma bactéria que tem mecanismos poderosos de invadir o trato respiratório causando a pneumonia e as infecções invasivas (infecção na corrente sanguínea e meningite).

Alguns fatos da pneumonia:

A pneumonia é a primeira causa de morte prevenida por vacina em crianças no mundo.

No Brasil em maiores de 50 anos, é a 2ª causa mais importante de hospitalização e está entre a 4 ou 5ª causa de morte.

Causam diminuição da qualidade de vida do adoecido e de toda a família, consumindo recursos com tratamentos, reabilitação e ausência da escola e do trabalho.

O Pneumococo causa 50% das pneumonias adquiridas na comunidade.

A complicação mais frequente da gripe é a pneumonia, sendo comum a pneumonia levar a descompensação de doenças crônicas pré-existentes especialmente cardíacas e pulmonares.

Vacinas pneumocócicas

Existem 3 tipos de vacinas pneumocócicas disponíveis no Brasil; as vacinas pneumocócicas P10 a vacina P13 (conjugadas) e a P23 (polissacarídica). Cada uma é composta por açucares da cápsula de tipos de pneumococos causadores destas infecções. A vacinação gera anticorpos específicos que no caso das vacinas conjugadas irão estimular o sistema imune de forma mais ampla inclusive com memoria imunológica de longo prazo.

 As consequências desta conjugação (P10 e P13) tornam estas vacinas muito eficazes pois levam à produção dos anticorpos na mucosa respiratória prevenindo a colonização (aquisição de bactérias sem necessariamente causar doença) que é o primeiro passo para ocorrência da doença. Estes anticorpos gerados também estarão presentes na corrente sanguínea, prevenindo as doenças invasivas. Os anticorpos gerados pela vacina P23 estão no sangue, portanto previnem as doenças invasivas, mas não estão presentes por toda a vida. A vacina P23 não gera anticorpos protetores em menores de 2 anos que é um período da vida com alto risco de infecção pneumocócica.

Diferenças entre vacinas conjugadas P10 e P13 e P23 (polissacarídica)

 Pneumo 10Pneumo 13Pneumo 23
Sorotipos contidos em cada vacina1, 4, 5, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19F e 23F. 1, 3, 4, 5, 6A, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19A, 19F e 23F1, 2, 3, 4, 5, 6B, 7F, 8, 9N, 9V, 10A, 11A, 12F, 14, 15B, 17F, 18C, 19A, 19F, 20, 22F, 23F, 33F.
Indicações da vacinaCrianças a partir de 6 meses até 5 anos de idadeCrianças a partir de 6 semanas de idade, adolescentes e adultosCrianças a partir de 2 anos de idade e adultos com fatores de risco e maiores de 60 anos
DisponibilidadePostos de vacinação do SUSClinica privada de vacinação e em Centros de Referência de imunobiologicos (SUS) com requisição médica para adultos portadores de HIV, câncer e transplantadosClinica privada de vacinação e em Centros de Referência de imunobiologicos (SUS) com requisição médica para idosos e grupos de risco.
Por que vacinar com P13: os sorotipos adicionais presentes na P13 são associados a: Sorotipo 3: associado a pneumonia grave com complicações (empiema, pneumonia necrotizante); sorotipo 6A; associado a resistência aos antibióticos e causa importante de Otite; sorotipo 19A: combina resistência a antibióticos e no Brasil é causa frequente de pneumonias e infecção da corrente sanguínea. 

Então podemos recomendar a vacinação pneumocócica da seguinte forma:

Crianças e adolescentes

Todas devem receber doses de acordo com a idade de vacina P10 (até 5 anos de idade) ou P13.Crianças com risco de doença invasiva acima de 2 anos de idade (como deficiências imunológicas congênitas, problemas baço, anemia falciforme, malformações cardíacas, problemas neurológicos e outros) devem receber a vacina P23.

Adultos

Adultos com fatores de risco devem receber a vacina P13 em dose única seguida de P23. Iniciar a vacinação preferencialmente pela P13. A P23  pode ser aplicada a partir de 2 meses após  receber a 13. A P23 deve ser repetida 5 anos após a primeira dose. Se o esquema foi iniciado pela P23, aguardar 1 ano para vacinar com P13.

Maiores de 60 anos

Devem receber dose única de P13 seguidos de P23 como descrito anteriormente.

A vacinação pneumocócica é uma estratégia importante de prevenção. Em tempos de pandemia de COVID 19 torna-se urgente estar vacinado contra doença pneumocócica, já que a pneumonia está entre as causas mais importantes de internação hospitalar. Além dos danos individuais e coletivos que a doença pneumocócica causa, agora ela torna-se parte também de uma estratégia ampliada de manter leitos hospitalares disponíveis. 

Quer saber mais sobre as vacinas? Entre em contato com a Bravacinas.

Post anterior
Meningite Meningogócica: Doença rara, mas com sérios efeitos em indivíduos
Próximo post
Em meio à pandemia, sarampo e febre amarela avançam no Brasil

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu