Rotavírus: transmissão, sintomas e prevenção

Blog

Existem 7 sorotipos (grupo de micro-organismos relacionados) diferentes de Rotavírus,  porém apenas 3 infectam o ser humano. Seus principais sintomas são diarreia, vômitos e febre – podendo levar a desidratação, além de problemas respiratórios, como tosse e coriza.

O Rotavírus é uma das causas mais comuns de gastroenterites agudas em bebês e crianças em todo o mundo. Costuma se manifestar de forma mais grave até os 2 anos de idade. Em adultos, a doença age de uma forma moderada.

Transmissão

Esse tipo de vírus é extremamente contagioso e se espalha com muita facilidade. Sua transmissão é feita via fecal-oral ou seja, o vírus é eliminado nas fezes, contamina a água ou alimentos, entrando em contato com a pessoa através das mãos.

Como identificar em crianças?

O período de incubação desse tipo de vírus ocorre geralmente em dois dias. Na maioria das vezes, a diarreia aparece repentinamente com muita intensidade e vem acompanhada de febre e vômito. As fezes costumam ter um cheiro bem ruim.

Além disso, a criança pode sentir dores e náusea. Os sintomas duram de 3 a 8 dias em média e tendem a se curar sozinhos. Porém, é imprescindível manter a criança bem hidratada, evitando assim que a diarréia e o vômito provoquem desidratação.

Se estiver amamentando, deixe o bebê mamar à vontade e ofereça o peito com frequência. Se o bebê não mamar mais, tente dar pequenas doses de água de coco, soro caseiro ou soluções especiais para reidratação.

Caso a criança mostre sinais de desidratação e esteja há mais de seis horas sem urinar, levá-lo para hospital. Lá ele será examinado, provavelmente tomará soro e logo ficará melhor.

Como os sintomas são bem parecidos com outros tipos de virose, o diagnóstico clínico pode ser um pouco mais complicado. A forma mais correta de confirmar que se trata do Rotavírus, é através de um exame de fezes laboratorial.

Apenas bons hábitos de higiene, não impedem a transmissão do vírus. Por esse motivo, a vacina é a melhor forma de prevenção contra a doença. Ela chega a impedir que 98% dos bebês e crianças tenham diarreias graves relacionadas ao vírus. Aqui no Brasil, a vacina contra o Rotavírus já faz parte do calendário oficial de imunizações.

Para mais informações sobre a vacina, entre em contato conosco.

 

Post anterior
Você sabe se as vacinas do seu filho estão em dia?
Próximo post
O herpes zóster

Posts Relacionados

Nenhum resultado encontrado.

Menu